Como escolher Bons Fornecedores para Loja Virtual

Escolher bons fornecedores para Loja Virtual é mais importante do que você imagina, pois essa é uma das primeiras tarefas para estruturar um negócio. 

Afinal, caso você não escolha bem o seu fornecedor, alguns problemas podem surgir ao longo do caminho e eles vão atrapalhar o desenvolvimento da sua empresa e das suas vendas online.

Por exemplo, vamos supor que você escolheu um fornecedor que sempre atrasa a reposição do estoque ou que simplesmente não trabalha com produtos de qualidade… 

Ou até mesmo alguém que cobra um valor por produto muito acima do mercado…

Você não vai empurrar isso com a barriga por muito tempo, não é mesmo?

Por isso, nós do Ecommerce na Prática, ensinamos aos nossos alunos como escolher bons fornecedores para que eles evitem situações como essas que citamos. 

Então, se você ainda não escolheu o seu fornecedor ou quer mudar, leia este artigo até o final e fique atento às nossas dicas para escolher bons fornecedores para Loja Virtual. 

6 Dicas para Escolher Bons Fornecedores para Loja Virtual

1- Pesquise muito na Internet

A internet é uma das principais fontes de informação que nós temos hoje. Então, porque não usá-la a seu favor e pesquisar por bons fornecedores?

Mas estamos falando de pesquisa mesmo e não só clicar nos sites da primeira página do Google…

Tire um dia (ou até mais) para se dedicar a essa tarefa e pesquise bastante sobre os fornecedores do mercado. 

Avalie o preço, a distância, a disponibilidade de produtos, o prazo de entrega, se você precisa ir buscar diretamente na loja do fornecedor ou se eles fazem entrega… 

Enfim, procure por todas as informações relevantes para que você consiga comparar e entender qual oferece o melhor custo-benefício para a sua empresa. 

Importante: para encontrar mais fornecedores, é essencial que você varie as palavras-chave na hora da pesquisa. 

Não use apenas “fornecedores de roupas”, por exemplo. Use sinônimos ou palavras semelhantes como “distribuidor”, “importador” ou “confecção”.

Isso vai te ajudar a encontrar mais oportunidades! 

2- Entre em Contato com Fabricantes

Uma boa dica é entrar em contato direto com os fabricantes para saber quais fornecedores vendem determinado produto. 

Você pode ir além e criar um relacionamento mais próximo com o próprio fabricante, podendo comprar os produtos com um preço mais acessível direto com ele…

Mas isso vai depender tanto dos seus interesses, quanto dos interesses do fabricante. Vale a pena fazer uma negociação para encontrar um ponto de equilíbrio entre os dois.

Caso o acordo com o fabricante não seja fechado, não se preocupe! Ainda tem como negociar com os fornecedores que revendem os produtos para tentar um preço mais em conta. 

Mas atenção: caso esse fornecedor venda também produtos no varejo é melhor ficar atento, pois pode não ser confiável. Portanto, olhos bem abertos para não deixar passar pequenos detalhes como esse. 

3- Frequente Feiras de Fornecedores

Por mais que neste momento as feiras presenciais não estejam acontecendo por conta da pandemia, vale já ter isso em mente para quando as feiras retornarem.

Geralmente, os fornecedores pagam uma quantia para terem um estande dentro dessas feiras. Então, podemos partir do pressuposto que a grande maioria dos fornecedores que estarão lá são confiáveis, o que já é uma vantagem. 

Além disso, essa é uma forma de você trabalhar o seu networking, conversando com profissionais da área e até de outros produtos que estão relacionados ao seu portfólio para entender as tendências do mercado e ficar por dentro de tudo. 

4- Visite Mercados Fixos

E por falar em eventos presenciais, os Mercados Fixos também são uma ótima opção para encontrar bons fornecedores para Loja Virtual. 

É nesses Mercados que você vai encontrar diversas empresas do mesmo segmento reunidas em um só lugar oferecendo bons preços. 

Como exemplo disso, temos o Brás, um local muito famoso da cidade de São Paulo por reunir diversas fornecedoras de roupas de todos os tipos. Para quem trabalha com tecnologia, há um lugar chamado Porto Digital que fica em Recife.

Faça uma pesquisa para saber se o seu segmento também possui um mercado fixo próximo da sua região. 

5- Preste atenção nas Embalagens 

Quando você compra algo pela internet, não jogue a embalagem fora! Antes de fazer isso, leia as informações para saber qual é o fornecedor dessa loja. 

A partir daí, você terá mais uma gama de fornecedores para explorar e conhecer mais sobre os produtos que eles oferecem.

6-  Pesquise por Fornecedores Locais 

Talvez os mercados fixos não estejam localizados por perto, mas você também pode pesquisar por fornecedores locais. 

A maior vantagem de trabalhar com um fornecedor local é o tempo de entrega do produto que provavelmente será bem menor com relação aos mais distantes. 

Mas se o fornecedor local não estipular um prazo fixo ou demorar mais do que o previsto para repor o seu estoque, procure outro! E não se esqueça de levar em consideração outros aspectos como preço e qualidade do produto. 

Dica bônus: Não dependa apenas de um fornecedor! 

Muitos empreendedores já deixaram de vender porque o estoque acabou e o fornecedor não conseguiu repor a tempo. Não deixe isso acontecer! 

Por isso, é muito importante que você tenha mais de um fornecedor para evitar imprevistos que podem parar com as vendas do seu negócio. 

E não se apegue aos fornecedores atuais… Mesmo encontrando bons fornecedores para Loja Virtual, continue procurando. 

Há sempre um fornecedor melhor do que o seu que pode oferecer preços e condições melhores. Então, não fique acomodado! 

Estruture o seu negócio para vender mais na internet! 

A escolha do fornecedor é apenas uma etapa de construção do seu Ecommerce… Para ter uma loja virtual profissional, você precisa estruturá-la do jeito certo. 

E nós, do Ecommerce na Prática, estamos aqui para te ajudar nessa jornada! 

Hoje, nossa escola é referência em Ecommerce e já apoiou o crescimento de milhares de negócios online pelo Brasil.

Em nossos conteúdos e treinamentos, você vai encontrar um vasto material que está ajudando muitos brasileiros a criarem e alavancarem o próprio Ecommerce. 

*Este artigo foi escrito pela equipe Ecommerce na Prática.